o-que-e-blockchain
Governança e Transparência

O que é blockchain? Entenda como esta ferramenta revolucionária pode gerar impacto social

Você sabe o que é blockchain? A revolucionária tecnologia é conhecida por ser utilizada nas criptomoedas, mas o seu potencial estende-se por muitas outras áreas. As suas características inovadoras fazem dela a plataforma ideal para aplicações móveis que promovem o desenvolvimento social. Por isso, dizemos que esta é uma ferramenta com potencial para fazer a diferença na vida de milhões de pessoas, diminuindo a desigualdade.

Muitas empresas já abriram os olhos para os potenciais da tecnologia blockchain, e já estão a incluir o recurso em seu planejamento estratégico. Espera-se que, até 2024, os investimentos em blockchain superem a ordem dos US$19 mil milhões.

Apesar das previsões de crescimento exponencial, muitas pessoas ainda desconhecem o conceito e todas as áreas em que ele pode ser aplicado.

Por isso, neste artigo, vamos ajudá-lo a perceber o que é blockchain, como a tecnologia funciona e porque é considerada tão revolucionária na sua aplicação em vários setores. 

O que é blockchain?

Blockchain é um sistema que possibilita o armazenamento, o envio e o recebimento transparente de informações por meio da rastreabilidade.

Para podermos explicar de forma simples como funciona esta tecnologia, vamos utilizar um exemplo quotidiano e imaginar a tecnologia blockchain como um Clube de Troca de Livros online. Para ser possível rastrear todas as trocas de livros, os novos livros incluídos no clube e a quem pertence cada livro, utiliza-se um documento partilhado (livro-razão) por todos os membros para registar as transações do clube.

Documentação de dados e transparência

Cada página desse documento é numerada, seguindo uma sequência. Sempre que uma nova transação ou livro são acrescentados, o registo fica de forma permanente no documento. Não é possível editar ou remover qualquer informação. Assim, caso um dos membros quisesse remover alguma das páginas ou adicionar dados falsos, alegando, por exemplo, que não recebeu um livro ou que já o trocou com outro membro, a sequência numérica seria quebrada e o sistema do documento iria detetar e rejeitar essa adulteração. 

Cada membro do clube possui uma cópia partilhada e atualizada do documento. Por isso, consegue facilmente aceder e monitorizar todas as transações ao longo dos anos. É fácil rastrear um livro desde a sua primeira troca até à mais recente e ver todos os membros envolvidos).

Para ser ainda mais difícil alterar informações, os membros precisam entrar em consenso antes de adicionarem uma nova entrada no documento. Todos precisam concordar e validar essas informações.

Da mesma forma, para facilitar e fazer cumprir algumas das regras de forma automática, o clube teria contratos inteligentes — cláusulas predefinidas e aceites por todos os membros que ajudariam a administrar o clube sem a sua intervenção.

Por exemplo: sempre que um membro tivesse na sua posse um livro após a data definida para a troca, o sistema debitaria de forma automática uma multa diária na sua conta bancária enquanto a situação não fosse regularizada. Esse dinheiro seria depositado numa conta do clube destinada a comprar mais livros.

Este processo elimina a necessidade de ter alguém a monitorizar as transações permanentemente. Além disso, garante que cada membro seja responsável, respeite as regras do clube e receba um novo livro a cada mês.

Transpondo o exemplo…

Resumidamente, podemos, então, dizer que a blockchain é uma saída para evitar que dados digitais sejam copiados, alterados e trocados.

Esta tecnologia funciona em rede, armazenando dados transacionais em blocos que formam uma cadeia. Cada bloco possui uma impressão digital única (hash)  e informações que seguem a sequência do bloco anterior, o que permite detetar facilmente qualquer violação na informação. Como os dados na blockchain são partilhados e hospedados por vários participantes, não são controlados por uma única entidade, podendo ser consultados e monitorizados por todos.

Uma funcionalidade-chave desta tecnologia é a possibilidade de se criarem contratos inteligentes (smart contracts). Eles executam automaticamente um conjunto de regras predefinidas pelas partes, sem necessidade de intermediários. Assim, conferem mais segurança e credibilidade ao processo, diminuindo os custos operacionais.

4 benefícios-chave da tecnologia blockchain

A inovação e o poder transformador da tecnologia blockchain devem-se a quatro características distintas:

  • Descentralização: os dados são armazenados num livro-razão público e partilhado (não é controlado por apenas uma das partes, mas hospedado em vários computadores, em simultâneo). Assim, informação torna-se mais segura e quase impossível de ser adulterada por hackers.
  • Transparência: por funcionar num livro-razão distribuído e público que regista todas as transações, o processo é transparente e de confiança. Qualquer tentativa para alterar os dados seria visível e facilmente detetável.
  • Sem intermediários: não é necessário existir uma relação de confiança entre os intermediários. Cada utilizador pode realizar transações de informação de forma direta e quase instantânea.
  • Redução de custos: sem a necessidade de um mediador nas transações, os custos operacionais diminuem significativamente.

Mas como podemos usar a tecnologia blockchain para resolver problemas sociais?

Ao compreender o que é blockchain, os setores da solidariedade e economia social podem beneficiar de forma considerável com sua aplicação. As suas características revolucionárias podem solucionar vários problemas correntes e ajudar milhões de pessoas que vivem em comunidades desfavorecidas.

Existem várias formas de implementar esta tecnologia e ajudar a solucionar problemas sociais.
Abaixo, explicamos alguns exemplos que podem ter um grande impacto na vida de pessoas em situação de vulnerabilidade:

Melhorar organizações sociais e o processo de doação 

Um dos maiores problemas que as organizações sociais enfrentam é a falta de transparência e a impossibilidade dos doadores rastrearem de forma eficiente as suas doações. Ao longo dos anos, muitas organizações foram até denunciadas como sendo fraudulentas ou usarem as doações angariadas de forma irresponsável. 

Segundo a Charities Aid Foundation, 70% potenciais doadores afirmaram que estariam mais dispostos a doar para organizações sociais se soubessem como o dinheiro é utilizado para ajudar. O baixo alcance das suas ações, a lentidão dos processos e a ineficiência das iniciativas são fatores atribuídos a algumas organizações sociais que se traduzem numa imagem negativa e severamente criticada pelo público.

A tecnologia Blockchain proporciona um processo transparente sem precedentes. Com custos mais baixos, é possível rastrear eficazmente o fluxo de doações do início ao fim e fazê-las chegar mais rapidamente às pessoas vulneráveis. Assim, é possível:

  • democratizar as doações;
  • fornecer às organizações sociais uma estrutura sólida para  angariarem dinheiro para as suas causas;
  • ajudar as organizações a melhorar a educação e a saúde em comunidades vulneráveis;
  • possibilitar a criação de fundos de emergência para catástrofes naturais;
  • patrocinar a construção de infraestruturas básicas em regiões subdesenvolvidas.

Revolucionar o setor financeiro 

Existem mais de 1,7 mil milhões de adultos em todo o mundo que não têm conta num banco. Atualmente, as pessoas com rendimentos baixos têm muita dificuldade em abrir uma conta bancária, protegerem as suas economias ou terem acesso a um empréstimo ou crédito para iniciar um pequeno negócio. Isto porque os bancos exigem um histórico de crédito, a entrada de rendimentos regulares na conta ou ativos e taxas difíceis de comportar.

Com a tecnologia blockchain é possível superar muitas dessas limitações. Como não é necessário ter intermediários nas operações, não é preciso recorrer a bancos para ter uma conta. É possível transferir e receber dinheiro usando criptomoedas, sem ter que pagar as taxas e validações caras do sistema financeiro tradicional. As trocas comerciais inteligentes em blockchain são mais rápidas, eficientes, responsáveis ​​e acessíveis para todos.

Provar propriedade imobiliária e registos pessoais

A blockchain permite manter registos importantes com informações pessoais e médicas que, uma vez no sistema, se tornam permanentes e impossíveis de serem alteradas indevidamente. Essa possibilidade é um excelente aliado de pessoas em situações extremas (como refugiados, pessoas traficadas, imigrantes ilegais ou para quem vive em áreas de conflito armado). Afinal, assim elas podem aceder às suas informações em qualquer lugar, receber assistência médica adequada e fazer valer os seus direitos.

Esta tecnologia permite, ainda, reduzir drasticamente o custo da coleta de dados e outras operações administrativas em áreas de emergência e evitar fraudes de identidade. 

Os proprietários imobiliários também conseguem ter sempre disponível a documentação que comprova os seus direitos, independentemente da situação que possam estar a viver. Dessa forma, podem resolver disputas, principalmente em países subdesenvolvidos onde a corrupção e ocupação de terras ainda são um problema.

Combater a corrupção e evasão fiscal 

A corrupção e a fraude são dois dos principais problemas que muitos países enfrentam e a razão para o crescente fosso entre ricos e pobres. Como a tecnologia blockchain oferece um nível de segurança sem precedentes, total transparência e integridade de registos numa rede descentralizada, é uma opção ideal para ajudar a manter a democracia, impedindo a fraude ou manipulação eleitoral. 

Com a implementação da tecnologia, as instituições governamentais podem tornar-se mais transparentes nas suas interações, abrindo caminho para um sistema imparcial. Da mesma forma, se for disseminada e amplamente utilizada por governos e pessoas, pode ser muito eficiente na angariação de impostos e, até, acabar com a economia informal. Assim, haveria um aumento substancial de dinheiro público disponível para financiar o bem-estar, atendimento médico universal ou mesmo a investigação científica.

Maior transparência nas iniciativas sociais das empresas

Esta tecnologia é uma mais-valia, também, para as empresas, já que permite ter um processo totalmente transparente das suas iniciativas de responsabilidade social. É possível rastrear os valores angariados até chegarem aos beneficiários e contabilizar o impacto real gerado pelas ações. 

Conhecer os resultados das iniciativas vai ajudar a motivar os funcionários e a melhorar o seu engagement. Mas, acima de tudo, vai permitir perceber o papel da empresa como agente de mudança no mundo. Para completar, a comprensão sobre o que é blockchain ajuda a materializar a transparência necessária para cumprir os critérios de ESG, que os investidores procuram.

Da mesma forma, a blockchain pode ajudar a garantir a origem sustentável das matérias-primas. Com a ferramenta, o usuário rastreia o produto do início ao fim, mantendo um histórico disponível para consulta, transparente e de livre acesso. Dessa forma, impossibilita qualquer tentativa de fraude e valida as organizações que demonstrem ter preocupações sociais e ambientais.

Blockchain como parte da solução

Ao longo deste artigo, você viu que blockchain é muito mais do que uma tecnologia da moda. Este meio de transação acessível, seguro e transparente pode realmente gerar uma mudança de paradigma para as comunidades mais vulneráveis e ser um veículo de revolução social. As suas aplicações ilimitadas na transformação de vários setores vão abrir caminho para um mundo mais justo e igualitário.


Quer conhecer mais formas de gerar impacto social? Subscreva a newsletter da esolidar e fique sempre a par das últimas novidades do setor!

Share via
Copy link
Powered by Social Snap
Close Bitnami banner
Bitnami