marketing-para-ongs
Conteúdo para ONGS

Marketing para instituições: 9 dicas para divulgar as ações e campanhas da sua causa

Sabemos que os desafios de gerir uma instituição com poucos recursos são grandes. Sabemos também que, entre as maiores dificuldades, está estruturada a melhor forma de transmitir à sociedade o trabalho realizado. Mas, e se dissermos que isso pode ser solucionado com uma boa estratégia de marketing para instituições? 

A pesquisa realizada pelo portal Nossa Causa, divulgada em junho de 2019, apontou que, numa média de 1 a 5, as organizações não-governamentais classificam a importância da Comunicação como 4,1. Isso significa que a maioria das instituições sabe que comunicar é fundamental. No entanto, a mesma pesquisa revela que apenas 55% das instituições de facto investiram em Comunicação no último ano. 

Se a sua organização faz parte dos 45% que ainda não estão investindo em ações de marketing para instituições, chegou a hora de mudar! Neste artigo, irá receber 9 dicas para divulgar as ações e campanhas da sua causa, aumentando a rede de apoiantes e potencializando o impacto social do projeto. 

Etapa 1: planear o marketing para instituições

Um bom plano de ação deve começar com a etapa de planeamento. Nesta fase, são feitos alguns estudos essenciais para definir e orientar a estratégia de atuação. Confira a seguir algumas dicas de como planear o marketing para instituições. 

  1. Entenda o seu público alvo

Saber com quem estamos a comunicar permite-nos saber, também, como comunicar e quais os canais para comunicar. Por isso, antes de estruturar qualquer outra etapa do plano de ação, pense no público-alvo. 

Entenda como o seu público se comporta: qual a linguagem que utiliza (formal ou informal? por meio de estatísticas ou histórias?), de que forma se expressa e em que plataformas pode ser encontrado. 

  1. Estipule objetivos e metas para entender como comunicar e em quais ações investir 

Trabalhar com metas de curto e médio prazo orienta o trabalho e ajuda a pensar em formas mais efetivas de alcançar os objetivos. Pense, por exemplo, no objetivo de aumentar a base de voluntários. Nesse sentido, a meta estabelecida pode ser angariar um novo associado por semana. 

  1. Defina os canais de comunicação (site/blog, redes sociais, email, etc)

Sabia que mais de 67% das instituições já está presente na internet? A presença digital é fundamental no marketing para instituições, pois elimina barreiras físicas e amplia o alcance das informações. Escolha quais os canais que serão mais efetivos para divulgar os propósitos e ações do projeto. 

Se a intenção for apresentar a organização, considere abastecer um site ou blog. Se o desejo for divulgar as ações realizadas e interagir ativamente com possíveis voluntários e apoiantes, pense nas redes sociais ou no envio de e-mail marketing a uma base pré-determinada de contatos. 

  1. Defina o orçamento

Por poucos que sejam os recursos de marketing para instituições, é essencial saber qual a fatia da verba que será destinada para as ações de divulgação. Assim, fica mais fácil dimensionar os gastos e destinar os recursos de forma mais efetiva. 

Criar um website, investir em anúncios nas redes sociais, contratar uma plataforma de impacto de e-mail marketing ou até mesmo viabilizar eventos pode exigir um certo investimento. Planeie com antecedência e evite dores de cabeça! 

  1. Planeie as ações para cada um dos objetivos traçados

Lembra-se dos objetivos e metas que traçamos no segundo ponto? Uma boa dica na etapa de planeamento é atribuir, a cada objetivo, as ações que deverão ser realizadas para que seja mesmo cumprido. 

Vamos pensar em angariar novos voluntários, por exemplo. Quais as ações que podem ajudar neste processo? Ações comunitárias, reuniões em bairros, eventos abertos e publicações em sites e redes sociais podem ser algumas ideias 

Etapa 2: colocando em prática

Planeamento feito, é hora de colocar em prática e executar o plano de marketing para instituições! Veja abaixo mais algumas dicas que te vão ajudar a desenvolver ações e marcar presença junto do público-alvo. 

  1. Siga o cronograma de publicações nos canais e as ações estipuladas

Executar um plano de ação exige organização. Por isso, observe o cronograma de ações feito na etapa de planeamento e siga cada um dos passos pré-determinados. 

É importante saber que, especialmente nas redes sociais, pode ser preciso fazer pequenos ajustes no cronograma (em função de um acontecimento mais importante a ser noticiado ou a necessidade de alguma interação não planeada). No entanto, se os imprevistos acontecem num ambiente organizado, eles são facilmente contornados e adaptados. 

  1. Participe em grupos e fóruns sobre a sua causa

Tão importante quanto existir nos meios digitais é interagir em cada um deles. O alcance de uma publicação ou perfil está totalmente ligado ao comprometimento que ele desperta. Por isso, participe em fóruns e grupos que falem sobre a causa da sua instituições. Dê opiniões e coloque-se na rede como alguém que entende e trabalha no assunto. 

Isso faz com que os usuários das redes atribuam credibilidade ao perfil ou página, entendendo que ali é feito um trabalho sério e responsável. 

  1. Invista em anúncios

Os anúncios, ou Ads, são uma forma barata e eficaz de atingir metas de marketing para instituições. Com um investimento, as redes sociais conseguem direcionar conteúdos para um objetivo pré-determinado. Esse objetivo pode ser o aumento de seguidores, o redirecionamento para o site ou até mesmo uma venda propriamente dita. 

Na pesquisa citada no início do artigo, realizada pelo Nossa Causa, 36% das instituições respondentes disseram apostar em patrocínio de posts nas redes sociais, ainda que com investimentos baixos. 

  1. Conte uma história

A técnica de storytelling é uma forma muito efetiva de comunicar, envolver comunidades e inspirar mudanças. 

Uma boa história gera empatia e reconhecimento, despertando uma vontade genuína do público em contribuir de alguma forma.

A história pode ser contada pelos dirigentes da instituição, por pessoas assistidas, por voluntários ou colaboradores e até mesmo por instituições parceiras. Pense no seu público-alvo e conte uma boa história! 

  1. Invista em parcerias

Conte com parceiros que ajudem a aumentar a visibilidade das divulgações de ações e campanhas da instituição. Negócios locais, escolas, empresas e pequenos empreendedores podem ser grandes aliados na execução do plano de marketing para instituições. 

Se o parceiro também tem presença digital, melhor ainda! Com uma simples partilha, o alcance da publicação feita aumenta, e as chances da organização ser vista e reconhecida ficam ainda maiores. 

Etapa 3: Medindo os resultados

Para finalizar as nossas dicas sobre marketing para instituições, a parte final, mas não menos importante: a medição. Utilizar estratégias digitais para comunicar possibilita-nos acompanhar uma série de indicadores e descobrir a performance da ação. 

Os indicadores podem mostrar a quantidade de acessos, interações, o retorno sobre o investimento feito em estímulos e anúncios, o envolvimento e a taxa de conversão em vendas ou cliques no site. 

Utilizando diferentes métricas, é possível avaliar os resultados de forma precisa e modificar as estratégias conforme a necessidade do momento.

Com um planeamento consistente, fica mais fácil elaborar ações de impacto e divulgar as atividades e campanhas de sua instituição. O marketing para instituições é uma ferramenta capaz de revolucionar a forma como a organização se posiciona no mercado, bem como a maneira como ela é percebida por potenciais parceiros e investidores. 

Se quiser ficar a par de mais publicações sobre este meio, assine a nossa Newsletter. Assim, não perde os novos conteúdos e recebe ainda mais dicas como as que demos neste artigo!

Share via
Copy link
Powered by Social Snap
Close Bitnami banner
Bitnami